Meus PedidosMeu Cadastro

Óleo Essencial de Gengibre 05 ml

Óleo essencial 100% puro da planta Zingiber officinale
16036
Opinião dos Consumidores:0
Pontos Fidelidade:

Por: R$ 59,42ou X de

Confira as Condições de Parcelamento
AdicionarRemover
Comprar
Descrição
O óleo essencial de Gengibre é um produto natural, 100% puro e sem conservantes.

Produto Vegano - livre de testes em animais e ingredientes de origem animal.

Não possui em sua composição: Parabenos, Sulfatos, Corantes, Silicone ou Essências artificiais.

Embalagem: Vidro âmbar contendo 5 ml de óleo essencial com gotejador.

Tipo de Extração: O Óleo Essencial de Gengibre é extraído das raízes da Zingiber officinale pelo processo de Destilação à vapor.

Sinônimos: gengibre, ginger.

História da Planta:

O emprego culinário e medicinal do gengibre (do grego zingiberis) data de épocas remotas, aproximadamente de 2.000 anos atrás. A primeira menção medicinal data da dinastia Han (25 – 220 d.C.). Existem alguns escritos que indicam sua menção por Confúcio (551 – 479 a.C.) A China foi o país que mais popularizou seu uso, tal como acontecia com o gengibre verde que foi muito apreciado durante o século XV. Também foi muito empregado pela medicina ayurvédica, denominada vishwabhesaj que significa medicina universal.

Os gregos o importavam desde o Oriente, mesmo antes de ser descrito por Dioscórides, que ressaltou suas propriedades benéficas para o estomago. Antes de sua denominação atual, era conhecido com o nome de Amomum zerumbeth, e onde se faz alusão à bsua qualidade aromática, similar ao Cardamomo. Sua primeira aparição está marcada na América (México) através de Francisco de Mendonza a inícios do século XVI, sendo introduzido em 1525 na Jamaica e dali para o resto das Antilhas. No século XVI a Jamaica exportava cerca de 1.100 toneladas de gengibre. Só no século XVIII foi usado na elaboração de medicamentos.

Na China era comum mesclar o gengibre com algumas outras ervas, a fim de reduzir a toxicidade de algumas delas. Atualmente, o gengibre da Jamaica é um dos mais apreciados do ponto de vista culinário e terapêutico.

A raiz seca era um condimento comum, um estimulante aromático e um remédio contra a malária. Os chineses usavam-no para dissolver a mucosidade e para fortalecer o coração; ele parece ter sido batizado várias vezes; os Gregos o chamavam-no de Ziggiber e apreciavam suas propriedades estimulantes sobre o estômago e como antídoto contra venenos. Foi mencionado em manuscritos sânscritos como Srngavera ou Grinavera (significa “corpo em forma de chifre”) em referencia ao formato das raízes e também denominado gengibre a partir do vocábulo latino Zingiber. Também acredita-se que o nome derive da região de gingi na Índia, onde o chá é tomado para problemas de estômago.

É nativo da Ásia e floresceu na Índia e na China e fazendo seu caminho para Europa pela rota das especiarias durante a Idade Média.

Aspectos Botânicos:

Trata-se de uma planta perene e rasteira, pertencente á família das Zingiberáceas, caracterizada por apresentar uma altura de 60 a 120cm; rizoma tuberoso e grosso, folhas lanceoladas de 15-30cm; flores verdes com manchas púrpuras dispostas em espigas com cerca de 7cm de largura. Alguns talos são estéreis e não apresentam flores; frutifica-se raramente. O gengibre é originário da Ásia tropical, em especial da região compreendida entre Índia e China; posteriormente foi introduzido no resto das regiões, crescendo em terrenos argilosos e bem drenados, até os 1.500metros de altitude. Atualmente é cultivado na Índia, Extremo Oriente e regiões tropicais da Austrália, Nigéria, Dahomey, Serra Leoa, Jamaica e Indonésia. Na Argentina, cultiva-se nas províncias de Chaco, Salta, Missões, Tucuman e Correntes.

Principais Compostos:

Foram identificados mais de 100 constituintes no óleo essencial. A maioria dos componentes são hidrocarbonetos sesquiterpenos (50-66%), e sesquiterpenos oxigenados (acima de 17%) – alfa-pineno (0,2-3,3%); canfeno (0,9-14,1%); geranial (1,0-7,7%); nerol (1,0-10,1%); 1,8-cineol (2,1-12,23%); ar-curumeme (5,7-17,7%); zingibereno (0,3-35,6%); beta-farneseno (0,5-1,2%); beta-sesquifelandreno (0,3-11,0%); beta-bisaboleno (0,2-60,4%); beta-eudesmol (1,0-5,4%), etc.

Curiosidades sobre o Óleo Essencial de Gengibre

Quantidade de Gengibre para Extração do óleo: 50 kg de matéria prima para 01 kg de óleo essencial.

Nota Aromática: Alta.

Aroma: Picante, terroso, forte, estimulante e agradável, muito ativo, com um toque de limão e pimenta.

Mistura-se Bem Com: louro, cardamomo, canela, coriandro, cravo-da-índia, eucalipto, olíbano, gerânio, limão, lima, murta, laranja, alecrim, hortelã e verbena.

Os óleos essenciais são substâncias naturais extraídas de plantas de diversas partes do mundo. Estas substâncias podem ser encontradas nas flores, nas folhas, nos caules, nas hastes, nas cascas ou nas raízes. Desta forma, podem existir variações em seus aromas e compostos.

Modo de uso dos óleos essenciais:

Aromatizador (aproximadamente 15 gotas).

Banhos (20 gotas após encher a banheira dissolvidas em uma colher de sopa de óleo vegetal).

Compressa (5 a 10 gotas em 1/2 litro de água).

Inalação (2 gotas em um lenço ou inalador com soro fisiológico ou água).

Massagem (1 a 3 gotas por colher de sopa de óleo vegetal).

Óleo para rosto (1 gota em 1 colher de sopa de carreador).

Cabelos (1 a 3 gotas por colher de sopa de óleo vegetal ou shampoo).

Uso tópico (5 gotas por colher de sopa de óleo vegetal).

Os óleos essenciais são substâncias concentradas e devem ser usados sempre diluídos. Devem ser utilizados sob a orientação de um profissional qualificado. 

A By Samia não se responsabiliza pelo uso indevido dos produtos aqui vendidos.
Siga @bysamiaaromaterapia no Instagram